x
Fale com um especialista em
...


Receba soluções personalizadas no seu e-mail.

20

Nov

Índice Geral de Previdência Lockton (IGPL)

A Lockton, consultora especializada em assessoria de seguros, benefícios e gerenciamento de riscos, lança o Índice Geral de Previdência Lockton (IGPL), um estudo que traça parâmetros de referência para alcançar o nível ideal de renda mensal na aposentadoria. O objetivo é apontar como o participante de planos de previdência privada deve se organizar para garantir uma renda suficiente na aposentadoria. O IGPL também serve de apoio para a tomada de decisões corporativas ou individuais.

A pesquisa sinaliza diretrizes para o partcipante atingir a meta mundialmente recomendada de 75% do último salário recebido para uma aposentadoria segura. Este número é aceito por considerar que, quando o contribuinte se aposentar já terá formado seu patrimônio, os filhos serão independentes e, consequentemente, as despesas serão menores. Todavia, precisa-se ficar atento à relevância do custo de assistência médica privada na aposentadoria.

Outra proposta da Lockton com o IGPL é mostrar o quanto os planos de previdência privada mudaram sem que a educação financeira da população os acompanhasse. Por isso, com os números, fica mais fácil entender a importância de se criar uma cultura de disciplina e habitualidade: a aposentadoria ideal só será garantida se o contribuinte tomar as melhores decisões em relação às opções oferecidas pelo mercado.

O IGPL foi calculado usando como base um plano PGBL Corporativo vinculado a uma entidade aberta de previdência complementar. No estudo, foram considerados três participantes com 30 anos de idade em 1 de janeiro de 2001, com diferentes faixas salariais, tendo como idade de aposentadoria os 60 anos. Para os cálculos, cada um desses 3 personagens contribui, hipoteticamente, com 10% do salário (Considerando que parte da contribuição é realizada pelo empregado e parte pela empresa), 12 vezes ao ano. Para a rentabilidade, foi considerada a média de 3 fundos de previdência com relevância no mercado.

Outros fatores que entraram na conta: crescimento salarial real de 3% ao ano; 80% do benefício máximo do INSS (fator em 2016 é de R$ 4.152,00); transformação do saldo em renda vitalícia, considerando as práticas adotadas pelas entidades abertas ao longo do tempo; Tábua de mortalidade AT-2000, masculina, suavizada em 10%, com juros de 3% e reversão de 50% para o cônjuge.

Projeções

Na maior parte dos cenários expostos pelo estudo, os 75% do último salário recebido para uma aposentadoria segura não estão garantidos. O estudo mostra, por exemplo, que com base nas hipóteses atuais, dois dos três participantes, ao atingirem a idade de aposentadoria aos 60 anos, não terão atingido a meta ideal. Um segundo apontamento é de que quanto maior a renda, mais difícil alcançar o cenário ideal. Só o primeiro participante, com salário de R$ 5.000, atingirá a meta ideal na aposentadoria. Por isso, se o participante do plano privado tem por objetivo manter o padrão de vida, ou próximo deste na aposentadoria, precisa tomar medidas corretivas para não se frustrar no futuro, conforme simulação abaixo.

Captura de Tela 20162

Captura de Tela 2016

Em suma, podemos interpretar as flutuações ocorridas no período de análise como variações nas hipóteses que norteiam o benefício de aposentaria ou eventos macroeconômicos. Podemos citar como exemplo o aumento substancial ocorrido no Benefício do INSS no ano de 2002, altas rentabilidades entre 2001 e 2007 e, pelas projeções demográficas e estatísticas para as próximas décadas, os brasileiros devem superar, em média, os 85 anos de idade, evidenciado pela mudança nas tabuas de mortalidade utilizadas pelos planos. Com isso, haverá a necessidade de formação de maiores volumes financeiros. “É de fundamental importância fazer planejamento financeiro, imaginando o quão independente gostaríamos de viver a nossa aposentadoria. Será o montante de reserva acumulada ao longo da vida ativa que proporcionará renda mensal perto da que se tem hoje”, afirma Tony Gusmão, CEO da Lockton.

Ainda assim, segundo o executivo, os planos de previdência privada complementar devem ser considerados eficientes e funcionam muito bem quando combinados com disciplina e educação financeira. “Este tipo de investimento é um mecanismo vivo que precisa ser constantemente avaliado e ajustado para que os objetivos traçados sejam alcançados com eficiência. Lembrando sempre dos três fatores mais importantes desse planejamento: Contribuição (valor), Tempo (por qual período vou contribuir e acumular os recursos necessários) e Rentabilidade (qual será o retorno nos investimentos para que esse objetivo seja alcançado)”, explica.

De acordo com o CEO, o IGPL é importante por mostrar como os benefícios esperados variam de acordo com a idade de aposentadoria, nível de contribuição e retorno dos investimentos, o que permite ao participante decidir quando se aposentar e quanto deve contribuir para atingir suas metas. “Fazer um planejamento financeiro e tributário é a regra para obter uma renda mensal suficiente para manter a qualidade de vida ativa por um período ainda maior do que aquele de nossos avós e pais”, finaliza.

Ferramenta

O IGPL será atualizado com periodicidade anual ou, pontualmente, se ocorrer alguma mudança nas premissas que impactem o índice de forma relevante. O simulador pode ser acessado em http://lockton.com.br/solucoes/previdencia/. Nele, os dados são inseridos de forma personalizada para que o participante saiba exatamente quais tipos de investimentos devem ser feitos para garantir uma aposentadoria segura.

Confira uma prévia abaixo em formato resumido

Captura de Tela 2016- 3

Como utilizar:

1. Vá para o quadrante que representa a sua idade e salário atuais

2. Multiplique o salário pelo índice para alcançar o valor que você deveria ter poupado hoje, assumindo que você (e/ou sua Empresa) continue a realizar contribuições de 10% do salário até a idade de aposentadoria (12 vezes por ano).

Obs: Para as idades 55 e 60 anos, os valores se encontram zerados uma vez que caso possuam esta idade hoje e recebam 80% do INSS, este será suficiente para cobrir o nível ideal de 75% do salário na aposentadoria.

Sobre a Lockton

Mais de 6000 profissionais da Lockton trazem soluções em gestão de risco, seguros, consultoria em benefícios e previdência a 50.000 clientes ao redor do mundo para melhorar seus negócios. A partir de sua fundação em 1966 na cidade de Kansas, nos Estados Unidos, além de sede internacional em Londres, a Lockton tem atraído profissionais empreendedores que construíram seu crescimento e a tornaram a maior corretora de seguros independente de capital fechado e a décima maior do mundo. Por seis anos consecutivos, a revista Business Insurance reconhece a Lockton como o “Melhor Lugar para Trabalhar em Seguros”. Para acessar os mais recentes artigos dos experts da Lockton, visite o Lockton Market Update em www.lockton.com.

botao